O computador que levou o Homem à Lua

Em 20 de julho de 1969, levado pelo módulo lunar da Apolo 11, o Homem pisou a Lua pela primeira vez (para uma sensacional reconstituição daquele vôo, clique aqui).

Havia um computador a bordo, que pode ser considerado um computador portátil (e que antecedeu em algumas décadas as máquinas portáteis pessoais – ver evolução dos notebooks). Quais seriam as fabulosas características de um computador no qual astronautas confiaram para ir até a Lua?

O nome da máquina era Apollo Guidance Computer (AGC); na verdade, havia dois AGCs, um no módulo lunar (que pousou na Lua) e outro no módulo de controle (que ficou orbitando). O projeto do AGC iniciou-se no MIT e foi pioneiro na utilização de circuitos integrados para circuitos embarcados (mesmo as missões lunares anteriores, como a Gemini, utilizaram computadores analógicos). O projeto do MIT foi melhorado e as máquinas foram encomendadas à empresa americana Raytheon.

E qual era a configuração do AGC?

Memória RAM: 2 kB (um milhão de vezes menos que os atuais 2 GB de um notebook típico).

Memória ROM: 32 kB; essa memória guardava o sistema operacional e as tabelas de dados que eram utilizados pelo processador; seria o equivalente aos atuais HDs, mas com capacidade dez milhões de vezes menor.

Velocidade do clock: 1.024 MHz 1,024 MHz (um pouco mais que 1 MHz). Os atuais processadores já nem utilizam essa métrica, mas os últimos Pentium que ainda a utilizavam aproximavam-se dos 2GHz, ou seja, duas mil vezes mais que o AGP.

O display mostrava apenas números.

O teclado também era apenas numérico. Cada comando correspondia a uma dezena numérica. Como um comando errado podia ser bastante problemático (“como é mesmo, o comando 57 é para fazer o foguete subir ou descer?”), os astronautas utilizavam uma tabela colada ao lado do teclado.

Um fato que dá bem uma medida do avanço da tecnologia nas últimas quatro décadas: hoje, um iPhone tem milhares de vezes a capacidade de processamento do computador que ajudou o homem a chegar à Lua, e custa milhões de vezes menos.

Pesquisa personalizada

5 Responses to “O computador que levou o Homem à Lua”

  1. correção: 1.024 MHz não.
    1.024 Hertz, pois 1.024 MHz = 1GHz

  2. Caro Anonymous,

    Estamos os dois enganados.
    Na verdade, é 1.024 kHertz, ou 1,024 MHz (um pouco mais de 1 MHz).
    O que você escreveu é 1,024 kHz.
    Essa confusão ocorre porque, como você certamente sabe, os Americanos colocam ponto no lugar de vírgula e vice-versa.

    Obrigado pelo aviso, vou retificar o texto.

  3. yanpai, denovo voce errou, colocou 1,024 MHz. Mas mesmo assim, me ajudou muito.
    Por acaso, você sabe a capacidade do HD desse computador?

  4. pode me falar tambem a fonte?

  5. As fontes estão no texto; siga os links.

Leave a Reply